segunda-feira, 1 de junho de 2009

“É altura de parar”

Após duas épocas bastante positivas, Vítor Caldeira está de saída do SC Arcoense. O técnico diz estar desgastado e pretende fazer uma pausa de pelo menos um ano.

Os objectivos foram conseguidos e a missão foi cumprida. O oitavo lugar conquistado esta temporada, “assenta que nem uma luva à equipa do Arcoense” segundo Vítor Caldeira. Nada se consegue sem trabalho e o técnico enfatiza isso mesmo: “esta manutenção foi conquistada com muito trabalho e organização, estão todos de parabéns, desde os jogadores, passando pela direcção e nunca esquecendo o público.” 
Depois dos objectivos conquistados, o treinador abriu a porta da saída. “Tenho um lema: enquanto me sentir motivado, continuo. Neste momento, decidi fazer uma pausa. Foram dois anos muito desgastantes pois entrego-me sempre de corpo e alma” confessou o agora ex-técnico. Agradecendo a forma como foi tratado neste clube, Vítor revela que “ há gente no Arcoense de muito valor. Aqui só há gente dedicada que nada têm a ver com a minha saída”. 
Sobre quando poderá acontecer um regresso à actividade, Vítor Caldeira diz que quer ficar “pelo menos uma época só a ver futebol”. Questionado sobre se aceitaria voltar ao Arcoense no decorrer da próxima época se as coisas correrem menos bem, Vítor diz que não quer entrar no campo das suposições e não quer também, de maneira alguma, “condicionar o futuro técnico que ainda nem está confirmado”. Sobre o próximo homem do leme, Vítor assegura que não deixou qualquer referência para uma futura escolha pois tem a certeza que “o Arcoense vai escolher bem”. 
No balanço final das duas épocas, Vítor confessa que esta saída mexe consigo em termos emocionais. “Tenho muita pena de deixar este grupo, mas esta foi uma decisão pensada e repensada. Informei a Direcção com muita antecedência mas guardámos segredo. Somos todos amigos, o que conseguimos deve-se a todo o grupo”. Na hora da saída, Vítor Caldeira não esquece o seu braço direito: “agradeço ao Catá (Carlos Sapateiro) o empenho, a amizade e, sobretudo, o rigor no trabalho. Foi uma grande ajuda para mim”.

Peça de José Lameiras com fotos de Pedro Soeiro.


Fonte: www.jornalecos.com.pt

3 comentários:

Fonte segura disse...

3ª Gala da AFE 9 de junho
Melhor treinador da Divisão Honra
Nomeados por ordem alfabética:

Eduardo Marreiros - Monte Trigo
Ricardo Cravo - Montemor
Vitor Caldeira - Arcoense

Anónimo disse...

Ao Vitor, como arcoense, agradeço e mostro desde já algum desagrado por ele sair. Tenho a certeza que vou poder conversar com ele e que esta saída só poderá ter a ver com motivos particulares, pois o grupo dispensa qq adjectivo. A todos, seguindo sempre ao longe (e ouvindo o relato qd os jogos eram com equipas que a radio segue e pode chegar via net) o meu sincero obrigado e orgulho. Os que me aguentaram, épocas e épocas, sabem que lhes agradeço de coração, pois o emblema, sempre superior a interesses, é e será sempre maior que nós.
A força que esse clube tem é uma força acumulada de inumeras pessoas, e tenho para isso de destacar qq elemento da Direcção.
Nunca lhes é atribuido o valor que merecem e visto o trabalho que têm durante a época. A eles o meu sincero agradecimento e solidariedade. (Cá de longe é fácil, mas custa-me tambem não estar perto).
Resta-me agradecer ao plantel, que engloba eq. tecnica, massagistas, roupeiros, quem marcava o campo, e todos os outros que eu sei quem são, adeptos fervorosos inclusive, por me darem alegras a 1000 Km.
Como Arcoense agradeço e faço votos de nos reunirmos em breve.
E como Arcoense termino dizendo: "Tudo o que nos une nos pode separar, o amor ao clube, mas ele será sempre maior que qualquer um de nós. Viva o Sporting Clube Arcoense".

P.S. - à malta que vai «comentar» este comentário peçoo favor de o fazer para duartegato@hotmail.com. Porque há más intrepretações de palavras e as minhas não são para separar, antes pelo contrário.

Duarte Gato

Anónimo disse...

Todas as noticias do Futebol Distrital de Évora em:

http://futevora.blogspot.com/